Ariel, entrevista Nonsense I

Bom dia a todos!

(é boa noite Ariel).

A voz na minha cabeça disse que é boa noite. Mas agora não é dia?

(isso é uma gravação Ariel, vai passar a noite, bem na hora do Jô).

Boa noite a todos!

Você que estava vendo o programa do Jô e na hora do comercial mudou de canal e acabou nos achando aqui, por favor, não mudem mais! Fiquem por aqui conosco, pois vamos receber convidados incríveis para entrevistar!

(não precisava ter dito isso...).

Nosso primeiro convidado é um servidor público, e seu trabalho...

Perdão, uma pausa. Sim ele é um servidor público que de fato trabalha!!!

Voltando. Ele é da mais alta importância para sociedade. Se o prefeito e toda câmara dos vereadores deixar de trabalhar, vocês nem sentirão falta.

Aliás, quando eles trabalham normalmente reclamamos, porque algo de errado eles fizeram.

Mas, enfim...

Se este rapaz e sua equipe fizerem a mesma coisa, esta cidade vira o caos! 
  
Infelizmente e incompreensivelmente ele ganha menos que um auxiliar de escritório formado em uma faculdade de beira de estrada.

Ele é, ele é, ele é... 

Hey voz, ele é?

(Misael).

Eymael?

(Mi-sa-el).

Ele é, Mi-as-ellll, o lixeiro!!!

Entra Misael.

Boa noite Misael.

_ Boa noite.

Tudo bem?

_ Tudo bem Ariel. É um prazer estar aqui.

É, eu sei disso, todos gostam de vir no MEU programa.

(menos Ariel, menos).

Então Misael, diga para nós, como é a vida de lixeiro?

_ Ah, é um pouco suja e cheira mal. Mas já me acostumei.

Você varre ou participa das coletas?

_ Eu participo das coletas, vou atrás do caminhão correndo às ruas de bairro em bairro, recolhendo os sacos de lixo que as pessoas deixam por aí.

(hey, não vai ter audiência essa tua entrevista sabia?).

Misael, diga-me, quando houve a greve dos servidores, vocês trabalharam com escala reduzida, porém, o lixo lá de casa ficou na frente quase um mês. Qual era o problema?

_ Ordens da chefia, passar primeiro nos bairros dos ricos. Se você não mora em bairro de rico seria um dos últimos.

E você acha isso certo?

_ Não. Se você está em greve não tem que trabalhar um só dia. Meu filho pode ficar vários dias sem aula, mas a lindona da professora não pode ficar com lixo na frente da casa dela.

Você votou na última eleição para prefeito?

_ Sim.

Ele foi eleito?

_ O prefeito não, mas o vereador sim.

Teve coragem de cobrá-lo?

_ Sim, ele era quase meu vizinho.

Ele se mudou?

_ Sim, para um bairro de rico. Engraçado que ele morava em uma casa tão simples quanto a minha.
O que você disse para ele e ele disse para você?

_ Eu disse que ele tinha prometido lutar pelos servidores que trabalhavam na rua, fosse manutenção, limpeza e outras coisas e também havia prometido melhorar o asfalto e saneamento do nosso antigo bairro. Ele respondeu que “essa p... não é mais minha”, que ele tinha outros interesses naquele momento.

 Nossa. E o que você fez?

_ Nada. O caminhão de lixo não passa mais no bairro dele.

No bairro? Mas a prefeitura sabe disso?

_ Sabe.

E não fazem nada?

_ Não. Ameaçamos nova greve e eles contrataram um serviço particular.

E desde quando a prefeitura tem medo de lixeiro?

_ Aha, sei lá, mas estamos aproveitando!

Comentários