Creta e o Minotauro

Creta


Vamos falar um pouco de história nesta bagaça aqui!

[O Word acaba de sublinhar em vermelho a palavra “bagaça”, como assim o dicionário do Word não tem esta palavra? Absurdo, absurdo!]

Escolhi a ilha de Creta, situada no mar Egeu, na Grécia.



Ah, a Grécia... Hoje está quebrada financeiramente, porque gastou mais do que podia e deve ter caído na mão dos banqueiros. Ora ora, estes banqueiros, bando de sanguessugas! Ai de mim!

De qualquer forma, a Grécia será lembrada por sua história, pelo seu legado à civilização.

Segundo os estudos arqueológicos, a história grega começa a mais de 5000 anos atrás (3000 AC), na ilha de Creta, no começo da idade do Bronze.

[Idade do Bronze foi quando se desenvolveu a liga metálica (cobre + estanho), iniciou-se por volta de 3000 AC e durou até por volta de 700 AC.] 

A civilização desta época que habitava a ilha de Creta é chamada de civilização Minóica, uma referência ao rei Minos.

A civilização minóica tornou-se forte no comércio marítimo da região do mar Egeu e também no Mediterrâneo, estabelecendo por tempos a Talassocracia ["talassos" do grego significa mar e "cracia", poder], que é ter o poder sobre os mares [economicamente falando].

Falando em reis, Creta teve vários reis, o primeiro deles foi Téctamo (e não tétano como você pode pensar), seguido por Astério, Licasto, Minos, Catreu, Deucalião e Idomeneu . 

Há várias teorias com base nos achados arqueológicos para justificar a queda de Creta para os micênicos. 

Uma delas sugere desastres naturais como a explosão do vulcão Santorini acompanhado por tsunamis. Mas como diria V, não há certezas, só oportunidades.


O Minotauro



Minos é um dos reis mitológicos mais conhecidos, falar sobre ele dá um post à parte. Porém, contudo, todavia, vou destacar o Minotauro _ “Touro de Minos”.

A história do Minotauro, como toda boa mitologia, é bem bizarra. Imagem só a cena:

Astério morreu sem deixar filhos.

Minos queria o trono, mas havia quem não quisesse que ele fosse rei.

Para mostrar que os deuses estavam do lado dele, pediu um favorzinho para o deus do mar, Posêidon, o barbudo do tridente ou Netuno como chamado pelos romanos.

O deus do mar mandou um touro bonitão para Minos sacrificá-lo.

[Boa parte dos deuses, de qualquer cultura, sabe-se lá por qual razão gostam de sacrifícios de animais ou pessoas. Mas, enfim...]

Minos acha o touro bonitão e decide matar outro em seu lugar.

Posêidon fica putinho e para se auto-afirmar como deus, decide se vingar. Muahahahahaha!

Faz o touro tornar-se selvagem e com ajuda de Afrodite faz a mulher de Minos, Pasífae, apaixonar-se pelo chifrudo.

Dédalo construiu uma vaca de madeira a pedido da apaixonada, de forma que ela pudesse ficar dentro e (olha que palavra bonita agora) copular com o touro.

Dessa zoofilia nasce o minotauro!

Ele era um ser bem bonito e carismático (NOT!), corpo de homem e cabeça de touro.

A criaturinha selvagem-devoradora-de-humanos cresceu e Minos, após ter sido aconselhado pelo Oráculo de Delfos, pediu que Dédalo fizesse um labirinto.

Feito o labirinto, o Minotauro foi preso nele.

O semideus Teseu, filho de Egeu (que dá nome ao mar Egeu), mata o Minotauro tempos depois.

Existem outras versões para este mito, mas basicamente é isso que “aconteceu”.

Comentem abaixo!

Auf Wiedersehen!

Comentários