Primeira Guerra Mundial


As alianças: o chanceler Otto Von Bismarck depois da vitória na guerra franco-prussiana em 1871, tentou isolar a França diplomaticamente, conseguindo o apoio da Itália, Império Austro-Hungaro, Império Russo e mantém boas-relações com a Grã-Bretanha. Depois que ele deixou o posto, a Alemanha sob o comando de Guilherme II, desistiu de apoiar a Russia que mantinha a sua rivalidade com os austro-húngaros. Os Russos foram parar nos braços dos franceses, e assim criaram em 1983 a aliança franco-prussiana. Os franceses também conseguem melhorar suas relações com a Inglaterra, pois a concorrência comercial e o aumento do poderio do exército alemão, desagrada os ingleses. Por fim, os franceses entram em acordo com os italianos nas questões envolvendo o Marrocos e a Tunísia, e os italianos prometem não atacar os franceses em caso de guerra provocada pelos alemães. Nascem assim as tríplices entente e aliança, bipolarizando a Europa.

A picuinha: o Império Austro-Húngaro queria expandir-se para o mar Egeu, mas estava sendo impedido pelos sérvios. O Império Russo, por sua vez queria com sua influência nos balcãs, ter controle sobre o mar Mediterrâneo e depois atingir o oceano Atlântico, e por isso "protegia" os sérvios.

Seguindo o esquema que eu fiz, temos o estopim da guerra que é a morte do arquiduque herdeiro da Austria-Hungria, Franscisco Ferdinando, que é morto em 28 de junho de 1914 em uma visita em Saravejo na Bósnia, por um estudante bósnio ligado ao movimento nacionalista iuguslavo. O imperador Francisco José poderia não ter atacado, pois a morte de Ferdinando não foi uma ordem direta do governo de Belgrado, porém o estado-maior de Viena achou que era chegada a hora de uma ofensiva definitiva contra a Sérvia.

A Alemanha não considerou as consequencias de apoiar a Austria-Hungria. Achava que a Russia não ia entrar na guerra, mas ...

... a Russia, para não perder sua influência, decidiu ajudar seus protegidos sérvios. Franceses, ingleses e alemães tentam frear esses ataques, e movimentos internos ocorrem na dúvida de ir ou não para a guerra.

No dia 31 de julho de 1914, a Alemanha ordena que a Russia cesse os ataques e dá um ultimato a França, e como ninguém responde, no dia seguinte declara guerra à Russia. A Alemanha exige da Bélgica a livre passagem de seu exército para atacar a França, que também inicia suas mobilizações. O governo britânico tenta medidas de conciliação entre os países, mas a invasão da Bélgica acaba com as oposições, e o Reino Unido declara guerra a Alemanha.

Você ler muito por aí que esta guerra começou por acidente, se foi de fato, os Estados Unidos acharam um acidente maravilhoso, pois este foi de fato um vencedor da guerra.


As forças dividiram-se desta forma:

Tríplice Entente ->França, Império Russo e Grã-Bretanha ou Inglaterra como quiser) ou que ajudaram-na posteriormente.


Ajudantes da Entente:

Japão - 1914
Itália - 1915. Membro da Aliança, esta entra na guerra pela entente pois esta lhe ofereceu maiores vantagens caso a guerra fosse vencida.
Romênia - 1916
Grécia, EUA e China - 1917


Tríplice Aliança -> Império Austro-Húngaro, Alemanha e bem, o outro deveria ser a Itália.

Ajudantes da Aliança:

Império Otomano - 1914
Bulgária - 1915


É muito importante lembrar que os países europeus tinham colonias, principalmente na África, e como não podia deixar de ser, muitos soldados foram recrutados deste continente

Pontos de destaque:

. Entente bloqueia portos alemães, impedindo a entrada de alimentos _ isso dificulta a vida deles a partir do final de 1916;

. Ataques submarinos, toda embarcação inimiga ou neutra em águas britânicas é atingida pelos alemães _ um terço das embarcações destruídas em seis meses. O plano daria certo se os EUA não tivessem ajudado os ingleses;

. Em 1916 surgem as "economias de guerra", como ninguém previa que a guerra duraria tanto, os estados tomaram posse de algumas empresas, para produzir o que fosse necessário para a guerra;

. Em 1917 os países, a Alemanha principalmente, começam a sentir os problemas sociais causados pela guerra. Várias manifestações contra a guerra surgem, gerando greves e insurreições dos exércitos, além dos movimentos de paz. A solução encontrada é o fortalecimento do governo, que ignora os princípios democráticos e pune qualquer manifestação contra o governo, igualando os pacifistas a traidores;

Romênia e Russia deixam a guerra no inicio de 1918, esta última por causa da revolução russa. Os russos renunciam a soberania sobre a Finlândia, Polonia e países bálticos e reconhecem a independência da Ucrania. Isso dá uma sobrevida a Alemanha, que ocupa o leste europeu e agora precisa vencer os soldados do oeste. Os alemães lançam uma ofensiva na região da Champanhe, mas na contraofensiva comandada pelo general Foch, vencem os alemães, já com poucos soldados e materiais, e que ainda perdem nos demais fronts.

Os japoneses vencem os russos na Sibéria. A Inglaterra esmaga os turcos na palestina. Os aliados vencem os búlgaros nos balcãs. E a Itália vence os austríacos em Vittorio-Vêneto.

As 11 horas do dia 11 do 11º mês de 1918, os alemães assinaram o armistício.

Saldo: 10 milhões de pessoas mortas, entre civis e soldados. Considere a hipotese deste número ser maior que isso.






"Nossa geração não é culpada por estas coisas que aconteceram, mas o que aconteceu pode nos mostrar o que pode acontecer se não soubermos cuidar direito das coisas, e neste caso, a quem nós damos o poder de tomar uma decisão irresponsável de mandar homens para a morte a troco de absolutamente nada".

Auf Wiedersehen!

Comentários