Manipulação sem fim - 7 de Setembro


O video deste link aqui, foi postado na internet, (muito provavelmente) por aquela velha galerinha de direita, conservadora, leitora de veja, deve ser de São Paulo e que acreditam na globo, cegamente.

A galera que provavelmente tem mentalidade binária.

Neste video, há comentários do Luiz Carlos Prates, aquele que culpou os pobres pelos acidentes nas estradas (veja aqui) _ ele devia culpar o filho do Eike Batista, defendido pelo Hulk, pelos acidentes também.

Enfim, o video diz que a Dilma mente diante dos 190 milhões de brasileiros sobre a real razão do desconto nas contas de energia a partir de 2013. O video imputa a causa ao erro de cálculo da conta de energia entre os anos de 2002 e 2009, que geraram cerca de 1 bilhão a mais ao ano, para os cofres, ou seja, 7 bilhões.

Fonte: O Globo

Na hora em que vi o video, algumas questões passaram pela minha cabeça:

Eu entendo o quanto nós temos razões para duvidar de nossos governantes, afinal, eles são mero reflexo da sociedade em que se inserem. Porém, Dilma até o momento, não tem nada que a desabone, mesmo com a mídia golpista tentando fazer o possível.

Pode ser falácia ad hominem (ataque ao argumentador e não ao argumento), mas o senhor Prates tem sim uma posição elitista, os argumentos dele tem posição ideológica definida. Ele falar bem da Dilma e de seu governo merece tanta desconfiança quanto se um pastor elogiasse um ateu por ser ateu.

A mídia golpista não levou o assunto para este lado, e olhe, sempre que dá para acusar o governo petista ela o faz rapidamente e com veemência. Neste caso, isto nos dá uma pista de não ter nada a ver.

Só corrigindo haha, a mais golpista das golpistas revistas se pronunciou. Ufa, estava ficando preocupado. A veja claro, com um de seus cães de guarda. Mas, ele cita o site do implicante, um portal que tem mais petistas na home do que o próprio site do PT, a diferença é que eles são completamente tucanos (não é mentalidade binária, eles são tucanos mesmo).

Bom, agora o fator matemática para entendermos essa grana devida - agradeço desde já o Viomundo pelo help com os números da ANEEL e com a lógica do cálculo.

O mercado de distribuição de energia elétrica é atendido por 64 concessionárias, estatais ou privadas, de serviços públicos que abrangem todo o País. As concessionárias estatais estão sob controle dos governos federal, estaduais e municipais. Em várias concessionárias privadas verifica-se a presença, em seus grupos de controle, de diversas empresas nacionais, norte-americanas, espanholas e portuguesas. São atendidos cerca de 47 milhões de unidades consumidoras, das quais 85% são consumidores residenciais, em mais de 99% dos municípios brasileiros.

Fonte: ANEEL

[ou seja, o governo não tem lá muito controle sobre o custo energético porque alguns governos tucanos venderam parte da energia do país... E sim, o Brasil tem a 3° mais cara energia do mundo.]

47 milhões de unidades consumidoras.

85% residencias (39.950.000)
15% indústrias (7.050.000)

Vamos supor que a média das contas de luz fossem R$100,00 (lembrando que empresas gastam muito mais do que isso).

39.950.000 x R$100,00 = R$ 3,995 bilhões por mês
(x12) -> R$ 47,94 bilhões por ano

7.050.000 x R$100,00 = R$ 705 milhões por mês
(x12) -> R$ 8,460 bilhões por ano

A conta errada foi cobrada entre 2002 e 2009, logo, 7 anos.

Vamos multiplicar aquele valor anual de todos os consumidores, por todos estes 7 anos.

residencias -> R$ 335,58 bilhões em Sete anos
indústrias ->  R$ 59,22 bilhões em Sete anos

montante -> R$394,8 bilhões

O governo talvez terá que devolver R$ 7 bilhões para os consumidores. Esses R$ 7 bilhões:

representam 1,77% do montante;
representam 2,09% das residencias no total de 7 anos;
representam 14,6% das residencias em 1 ano.

É só dividir os 7 bilhões por um dos totais e multiplicar por %.

Então, se o governo decidisse devolver essa grana em um ano (o que eu duvido muito, acho que dissolveria em 4 anos. E, se for de fato o governo que for devolver sózinho, lembrando que também há empresas do setor privado), considerando minha média arbitrária de R$100,00, ele daria um desconto de R$14,60 durante 12 meses.

E em 4 anos? R$ 3,65...

E não é preciso considerar as indústrias nestes cálculos para mostrar que seja qual for o desconto, ele não justifica a ida da presidente em rede pública, para milhões de pessoas, daqui e do mundo, para mentir sobre isso. Ao menos que ela seja muito mal assessorada.

Volto a destacar: Estes cálculos estão longe da realidade, pois as indústrias gastam muito mais energia que as residencias, e eu usei uma média universal de 100 reais, provavelmente o desconto das residencias seria bem menor.

Um pouco de matemática faz bem né?!

Auf Wiederesehen!


Comentários