O Sexo dos Brinquedos


Aproveitando a proximidade do fantasioso dia das crianças, vamos falar sobre brinquedos.

Certamente você já entrou em alguma loja de brinquedos para comprar algum agrado para suas filhas, netas, sobrinhos, irmãozinhos, priminhos, e certamente percebeu que o corredor rosa é onde ficam os brinquedos das meninas e o corredor azul é onde estão os brinquedos dos meninos.

Queria entender um pouco do por que dessa categorização e o que ela acarreta na sociedade. Antes disso, porém, entrei em alguns sites que vendem brinquedos para entender mais ou menos em quais estantes ficam quais brinquedos, ou seja, quais são considerados os brinquedos de meninas e os de meninos.

Entrei em uma página do site Toys Brasil e na categoria MENINAS ordenei os produtos por destaque e encontrei os seguintes brinquedos:

Cozinha, kit de limpeza, mini máquina de costura, penteadeira, geladeira, máquina de lavar, banheira, casa na árvore, mini Market, maleta de ferramentas (rosa), bebedouro, liquifrutinha e batebolinho, pula corda, mini mamadeira, roupinhas da Barbie e do Ken, clínica veterinária, ferro de passar roupas, kit lavanderia, kit relógio, celular, carrinho de compras e outros.

Agora o que encontrei na categoria MENINOS, novamente organizado por destaque:

pbkids
Site categoriza entre meninos e meninas
Navio, dinossauro, caminhão, bancada de trabalho com ferramentas, caminhão de bombeiro, Esfera de batalha, Pizza Planet do Toy Story, navio pirata, escavadeira, trator, carros de corrida (do desenho Carros da Pixar), avião, Pista de salto acrobático da Hot Wheels (e outras pistas diferentes e um monte de carrinhos), carro de polícia, helicóptero, cards do Bakugan, guerreiros com espada, coisas do Batman, dragões, baleias, kit de futebol, skate de dedo, bola de futebol e outros.

No site da PBKids e da Rihappy a página de brinquedos das meninas é rosa e dos meninos é azul. Os brinquedos são divididos por categorias funcionais dentro dessas categorias de gênero e mesmo as categorias funcionais não são as mesmas para ambos, por exemplo: você encontra Cards, Lego, Trens e Ferrovias para os meninos e não para meninas.

Os sites da Estrela e da Wtoys não têm a tal separação por gênero, apenas etária, temática ou funcional.

Estereótipos de Gênero

Agora vem a pergunta: porque existe a tal separação por gênero para os brinquedos? Categorizar os brinquedos por função, por tema ou mesmo idade (por conter peças pequenas, por exemplo) faz muito sentido, mas por gênero?

Mulheres dirigem carros assim como os homens, e carros de todas as cores, não apenas rosas. Homens cuidam da casa assim como as mulheres cuidam, então não entendo porque as meninas têm majoritariamente cozinhas e os meninos ferramentas. Grandes cozinheiros do mundo são homens. Temos excelentes jogadoras de futebol. Mulheres tem tanta vontade de navegar pelo mar quanto os homens, mas são os meninos quem ganham navios e elas um cais onde ficarão a sua espera pelo resto da vida.
Brinquedo de menina
Brinquedo de menina

Tirando o fato que as mulheres podem ter filhos (e menstruar) e os homens não, biologicamente não vejo qual é o sentido dessa separação, dessa categorização. Ou existe alguma forma inata de gênero? Algo biológico que traça os comportamentos ou preferências de um homem ou uma mulher durante a vida de acordo com o gênero?

[Bom isso fica para os entendidos na área, eu simplesmente não acredito, mas isso é baseado naquilo que a vida tem me mostrado, não em estudos científicos. Aqui tem uma entrevista (in english) da neurocientista Cordelia Fine, onde fala de seu livro Delusions of Gender].

Socialmente isto é certo, a separação existe.

E você, caro leitor, repare que parece que esta categorização tem algo a dizer aos consumidores: as meninas gostam de rosa, moda, passividade e cozinha, os meninos de veículos, heróis e agressividade. Não sei dizer o quanto isto influenciará no decorrer da vida de cada criança, mas se brinquedos são feitos dentre outras coisas, para incentivar a imaginação e o desenvolvimento, existem incentivos diferentes para sexos diferentes.

Eu ouvi este argumento e já debati a respeito: Separar brinquedos por sexo não dá em nada, porque as crianças não ligam para isso.

Será mesmo?

sexist_lego_ad
Brinquedo de menino
Eu conheço poucas crianças, mas as que conheço sabem a diferença do que dizem ser coisas de meninos e coisas de meninas. Eu mesmo já fui criança, e desde cedo já entendia algumas destas diferenças: Já ouvi frases como: “eu gosto de rosa porque sou menina”, “meninas gostam de Barbie”, “carrinho é coisa de menino”, “menina jogando futebol?”.

Desde muito cedo, por vias diferentes, as crianças são levadas a acreditar que existe uma separação por gênero, que de fato é apenas social, inventada e cultivada pela sociedade. Uma menina pode querer brincar com um carrinho, mas por achar que é brinquedo de menino, ela ou esconde que tem um por vergonha ou simplesmente fica na vontade. Um menino que gostou de uma boneca ou de algo cor de rosa, pode decidir a mesma coisa, não ter, ou esconder que tem.

Let Toys be Toys

Pesquisando acerca do assunto, me deparei com o site inglês www.lettoysbetoys.org.uk, “Deixem os brinquedos serem brinquedos” que faz campanhas contra a separação dos brinquedos por gênero. Vou traduzir parte do que eles dizem sobre sua campanha:

Let Toys Be Toys está pedindo aos varejistas para pararem de limitar o interesse das crianças através da promoção de alguns brinquedos como apropriados apenas para meninas e outros apenas para meninos.

Os brinquedos são para diversão, aprendizado, alimentar a imaginação e encorajar criatividade. As crianças deveriam sentir-se livres para escolherem os brinquedos que mais as interessam.

Lutas

FinEntPost
The Entertaineir: Antes

Uma das batalhas foi contra a loja inglesa The Entertainer, que foi acusada de segregar os brinquedos por gênero _ pois os legos estavam apenas na prateleira dos meninos. O site criou uma petição online e pediu apoio de seus seguidores do Facebook e twitter para questionarem a loja. Em junho deste ano o gerente da loja se reuniu com o pessoal da LTBT, e concordaram em alterar o layout, e classificar os brinquedos de forma funcional.

Matéria do Women’s Views on News.

toys1
The Entertainer: Depois
As lojas R US também cederam as campanhas de mídia feitas pelo grupo, e vão trocar a forma de divisão por gênero pela funcional, mais inclusiva, onde mostrará meninos e meninas brincando juntos, seja com cozinhas, armas ou legos. Outras lojas que vão mudar seus layouts são Tesco, Sainsbury’s, Boots e TK Maxx.

Matéria do Daily Mail.

Nota mental 1: No site, a loja ainda não mudou o layout, ainda é possível ver Boys’ Toys / Girls’ Toys.

Lição de casa

Crianças, vejam o vídeo abaixo e respondam a pergunta da jovenzinha Riley.


Nota Mental 2: Eu sei que existem diferenças de tratamento quanto as palavras sexo e gênero, mas as ignorei no título porque gostei da forma que ficou.

Auf Wiedersehen.

Comentários