Não pule Java!



_ Não pule Java!!! _ Grita Janine desesperada
_ Porque haveria eu de não pular?
_ Não deve se matar! Eu não quero que você morra.
_ Mas há algumas horas atrás foi você quem decidiu não estar mais comigo.
_ E só por isso decidiu acabar com sua vida?
_ Ela perdeu o sentido completamente, não há mais o que fazer por aqui.
_ Te enganas Java!
_ Diz-me então Janine, o que há de bom que possa manter a chama desta vida acesa?
_ A beleza do pôr do sol, o som das corredeiras, a companhia dos amigos, uma noite de amor, a luz das estrelas, a música favorita...
_ E quando não vês mais a beleza? Quando nenhuma companhia mais te serve? Quando nem a solidão mais vale a pena? Nada resta!
_ Mas você não pode pensar assim. Tente ver com outros olhos, existem coisas belas e momentos agradáveis que ainda podem ser vividos. Você é que é um covarde e está abrindo mão de tudo!
_ Pode ser que tenha razão, mas está covardia se encerrará agora! Quem acabaria com a própria vida senão alguém com tamanha coragem?
_ Alguém de coragem luta até o fim, sabes disso, ou deveria saber!
_ Lutei até o fim, este é o fim. Fui vencido pela vida. Estou de joelhos aceitando minha derrota, com honra.
_ Estás vivo criatura, deixe de ter pena de si. O sangue ainda corres em tuas veias, a batalha ainda não acabou.
_ Se eu não der cabo desta vida, me tornarei um escravo dela, e não há nada mais desonroso!
_ Tu é o dono de vossos próprios grilhões e de tua liberdade. És um fraco Java, por isso também me cansei de ti.
_ Meus grilhões estavam presos a ti, agora que me libertaste estou perdido.
_ Não adianta dizer isto, não te quero mais. Mas te quero vivo, lutando até o fim da vida. Tens qualidades também, talvez tu ou alguém mais reconheça assim como eu reconheci. Mas não pule, saia daí, por favor.
_ E qual o caminho a seguir Janine?
_ Está perdido?
_ Sim, estou, mais do que nunca.
_ Java, quando se estás perdido, qualquer caminho serve. Vamos, venha para cá.

Java saiu da borda do topo do prédio e acompanhou Janine até o térreo. Não tentou mais se matar e conseguiu seguir com sua vida. Entretanto, 5 anos mais tarde Janine o assassinou para ficar com o dinheiro do seguro de vida em que ela era beneficiária.

Comentários