O Melhor Time do Mundo


O futebol é um esporte coletivo, certo? E porque então tanto glamour para "O melhor jogador do mundo"?

Antes que digam qualquer coisa, não estou questionando a qualidade técnica do Ronaldo lusitano, acho que ele joga muito e merece o prêmio. Há quem diga que Ronaldo é fruto de muito treino, que na verdade ele não é talentoso como o Messi.

Este comentário merece um beijinho no ombro, sério.

Isso é esporte, é futebol, soccer, não importa se o cara nasceu com mais ou menos facilidade, o importante é o que ele faz com a bola nos pés. Tem jogador profissional que depois de 10 anos de carreira não sabe bater escanteio nem lateral. O treino faz parte, a repetição pode levar a perfeição, nem sempre leva, mas aumenta as chances de quem o faz persistentemente.

Quantas faltas o goleiro Rogério Ceni cobra por dia, para ter feito o tanto de gols que fez na carreira? Talento ou treino?

Parece aquela bobagem de alunos competindo na sala de aula pela nota mais alta: "eu estudei bastante e tirei 10", aí vem o outro, "eu também tirei 10, sem estudar nadinha!"

Tiraram 10? Aprenderam como faz? Ótimo, o resto é frescura.

Retomando...

Um time de futebol, pronto para o jogo, é composto de 11 atletas (1 goleiro, 2 laterais ou alas, 2 zagueiros, 2 volantes, 2 meias de armação e 2 atacantes _ para ficar no balanceado (1)-4-4-2) e 1 treinador.

Aí vem a fifa e outras empresas de mídia e ficam endeusando O Melhor Jogador do Mundo, de forma individual, em um esporte que é puramente coletivo.

Ora, porque não premiam o melhor time do mundo?

Ou o Ronaldo defende o chute, repõe com as mãos, toca para a lateral, vai buscar, toca para ele mesmo no meio, volta para a outra lateral, vai buscar novamente, cruza na área e ele mesmo cabeceia e faz o gol?

Não é assim, óbvio.

E mais, sabemos que quase sempre os jogadores de frente serão beneficiados, porque os times jogam para eles. Entendo que tem jogadores que não dão conta de tanta responsabilidade e nem tem tanta técnica para dar conta do recado, mas de qualquer modo, isso não muda o fato que quem joga para o ataque é beneficiado. Ou seja, sabendo desse viés, porque não mudar o foco do indivíduo para o time?

São só 11 jogadores numa míriade de outros tantos espalhados por aí.

Como querem alimentar a ideia de esporte coletivo, glamorizando um atleta individualmente?

Não faz o menor sentido. E pior, parece tão normal que nem sequer questionamos.

Enfim, este é o time dos que votaram no prêmio da fifa, mas, como a premiação enfatiza mais o melhor jogador, então nem sempre é tão óbvio assim:

Goleiro: M. Neuer (Bayer Munique - ALE);

Defensores: S. Ramos (Real Madri - ESP), T. Silva (PSG - FRA), D. Luiz (PSG - FRA), P. Lahm (Bayer Munique - ALE);

Meio Campo: A. Iniesta (Barcelona - ESP), T. Kroos (Real Madri - ESP), A. Di Maria (Manchester United - ING);

Ataque: A. Robben (Bayer Munique - ALE), L. Messi (Barcelona - ESP), C. Ronaldo (Real Madri - ESP).

Treinador: Joachim Low (Seleção da Alemanha).


Comentários