Valorização do Trabalho dos Coletores de Lixo


Aqui em Americana, no final do ano passado, tivemos uma séria crise na cidade devido aos desmandos do antigo prefeito e de seus prováveis corruptores _ difícil acreditar que ele tenha agido sozinho. A cidade estava _ e ainda está _ cheia de dívidas, a tal ponto que os funcionários públicos ficaram meses sem receber, e serviços essenciais como coleta de lixo ficaram parados.

Era lixo para todo lado. Esquinas e balões amontoados com lixo. Quando chovia, você tinha que dirigir desviando dos buracos e dos sacos de lixos no meio da rua. Coloca no google 'Americana lixo' e verá parte de como ficou a cidade _ fora as reportagens e videos no youtube.

A prefeitura de Americana, paga em torno de R$1.200,00 para um coletor de lixo [contas da cidade].

O cara acorda cedo, coloca seus EPIs: roupa laranja, um par de botas, um par de luvas e um boné _ não sei se eles recebem protetor solar, mas capas de chuva eu já os vi vestindo _ e pelas imagens não vi protetor auricular e nem óculos protetores. Enfim, ele vai em cima do caminhão barulhento e fedido debaixo do sol ou chuva que for, coletando lixo de casa em casa.

Sem contar os riscos da profissão: risco químico (gases, névoa, neblina, poeira e substâncias químicas tóxicas), físico (ruídos, vibração, calor, frio e umidade), biológico (doenças patológicas, animais transmissores de doenças, lixo hospitalar), ergonômico (levantamento de peso em excesso, correr atrás do caminhão, subir no caminhão) e acidentes (corte com materiais perfurantes, quedas, contusões, atropelamento e esmagamento).

O cara ganha apenas R$1.200,00. Um ajudante geral recebe quase a mesma coisa, e não faz 10% do esforço que o coletor de lixo faz. Não que o ajudante ganhe muito, mas que o coletor ganha pouco. Muito pouco.

Implantamos na sociedade a ideia de que o esforço braçal tem que ser desvalorizado em face do esforço mental. E criamos estas aberrações, onde trabalhadores que se esforçam muito, ganham uma miséria, só porque exerce uma função que não exige diploma nem uma carga alta de conhecimento _ mas exige esforço, exige coragem e isso, a porcaria do diploma não dá para ninguém.

Pelo menos esta é a desculpa que se dá para convencer o pobre que como ele não tem estudo o suficiente, tem que se contentar em ganhar pouco nas profissões que a classe média / alta encara como degradantes. Assim você mantém uma sociedade de castas: os pobres tem acessos a estes empregos, logo, a diplomação é desnecessária. Depois são definidos os empregos das classes médias, onde um idiota qualquer precisa de um diploma para mexer em planilhas do excel, por exemplo.

"Nossa o pedreiro cobra muito caro", então vai lá você e faz massa, carrega cimento, tijolos e levanta a porcaria da parede. Agora na hora de pagar caro para um decorador, não tem dó nenhuma.

Um coletor de lixo tinha que ganhar uns R$4.000,00 no mínimo. Se bem que depois de ver como Americana ficou sem coleta por um tempo, dá para dizer que eles merecem mais, porque se a coleta parar de vez, a cidade morre. Da leptospirose para algo pior, não ia demorar muito.

Fontes: Segurança do Trabalho

Auf Wiedersehen

Comentários