Vamos estudar povo brasileiro!


Tem uma frase no mundo do futebol que diz assim: "Todo brasileiro é um técnico de futebol".

Não. Todo brasileiro não é um técnico. Definitivamente, não.

Esta frase quer dizer assim: "Todo mundo pode dar palpite em assuntos relacionados ao futebol, porque todo mundo entende de futebol".

Só que tem um problema.

Nem todo mundo entende de futebol. Mais do que isso, quase ninguém entende de futebol.

Técnicos entendem de futebol, alguns jogadores, árbitros, comentaristas esportivos, amadores, etc. Eles sabem porque ou vivem o futebol ou estudam futebol. Conhecem o dia a dia dos atletas, as questões táticas, técnicas, regras entre outras coisas.

Não adianta perguntar para um ator da globo se tem que levar o Ronaldo ou Romário para copa, se o cara não acompanha. Ele não tem nada a dizer sobre o assunto, porque ele não sabe sobre o assunto.

Então ele não pode opinar?

Não, também não é assim tão radical.

Ele até pode opinar desde que tenha consciência que sua opinião é no máximo um "eu acho". Ele poderia dizer: "Eu acompanho pouco futebol, mas o pouco que vi entre os dois, acho o Romário mais preparado". O certo mesmo, seria ele não dizer nada, mas às vezes ele se sente pressionado a dar uma opinião.

A pessoa opinou, mas com a consciência que ela não sabe. Se ele tivesse dito "Eu não acompanho muito, mas tenho certeza que o Ronaldo é o cara certo...". O cara não acompanha, como pode ter certeza?

Tem gente que nem sabe qual o goleiro do time, o que é um impedimento, o que é a champions  league, qual o último campeão da copa do mundo e se acha habilitada a escalar um time de futebol.



O mesmo que acontece com o futebol, acontece por exemplo, com a política.

Tem gente que critica um político sem ter certeza se aquele problema é de responsabilidade dele. E a pessoa se acha na razão de fazer a crítica. Critica uma instituição ou esfera pública, sem saber se é dela a responsabilidade.

É como criticar o carteiro por não recolher o lixo.

E assim como o ator que escalaria o Ronaldo sem acompanhar muito futebol, vemos milhares de pessoas comentando assuntos políticos sem ler absolutamente nada. Ou o que é pior: lendo as coisas nas fontes erradas.

Tem gente que tira dúvidas sobre questões previdenciárias em página de moleque no facebook, e não no site ou no 0800 da previdência.

Tinha imbecil nas manifestações desse ano falando sobre "intervenção militar constitucional". LOL. Esse energúmeno nunca leu a Constituição Federal, porque isto não está lá, deve ter visto em página de moleque no facebook.

Eu sei que não é argumento sair de uma discussão dizendo "vai estudar", só que chega uma hora que tanta bobagem é dita, tanta estupidez é demonstrada que a paciência acaba.

O que mais me assusta é que tem gente que não tem vergonha de falar coisa errada, de acreditar em coisas absurdas. Parece que para defender "a minha posição", vale tudo. Vale mentir, ameaçar, denegrir, agredir e até matar.

E quando alguém tenta (como eu agora) pedir um pouco de reflexão, é visto como mais um canalha, esquerdista, petralha, comunista, cubano e blá blá blá que esse povo raivoso fala.

A raiva está cegando esta gente. E isso é grave.

Do mesmo jeito que tem gente que não tolera quem escreve em português errado, deveria ter o mesmo zelo quando opinasse sobre as demais questões da vida.

Não sabe sobre o assunto? Fica quieto, escute, depois vai estudar, refletir com sua própria cabeça e aí quem sabe numa próxima oportunidade, se se sentir a vontade fale sobre o assunto.

Agora, quer mesmo opinar sobre o assunto? A bundinha está coçando muito? Beleza, opine, mas saiba que não sabe, saiba que está falando sem saber, saiba que alguém sabe mais do que você.

Eu sei que é difícil, o ego fala muito alto, mas não custa tentar.


Uma boa convivência não se constrói com lendas, com mentiras, com desinformação, com violência, com estupidez, com demagogia e com interesses privados acima dos interesses públicos. Com isso você constrói ditaduras ou monarquias, não uma democracia.

E por mais doente que esteja nossa democracia, ela tem que convalescer em algum momento. Quanto antes, melhor.

Comentários

Postar um comentário