América Latina


Faz um tempo, estava conversando numa roda de amigos num bar, até que surgiu algum assunto envolvendo a Venezuela. A conversa era confusa e cheia daqueles clichês que são lidos nas matérias da grande mídia, que como se sabe, tem mais amor a Washington do que a todo o resto do mundo.  

Percebi que eu era uma das pessoas confusas no debate. Eu não sabia muito do que estava falando e caía no mesmo erro _ repetia os clichês que eu lia nas páginas da esquerda.

Quando o assunto pulou para coisas da Europa ou dos Estados Unidos, os argumentos fluíam novamente. É como se conhecêssemos mais as pessoas do outro bairro do que do nossos próprios vizinhos.

Pero, lo que aprendimos en la escuela?


Tenho um livro didático de história que estou usando para estudar para o ENEM, ele faz parte dos livros autorizados pelo Ministério da Educação para ser usado nas salas de aula. Dos seus 83 capítulos, 4 deles falam sobre a América Latina de maneira geral: Colonização, Independência e Ditadura Militar.

Depois de ler o livro, a América Latina parece ser um lugar mais distante que a Europa e os Estados Unidos.

[Não estou dizendo que aprender sobre o Império Romano ou o Renascimento seja irrelevante _ jamais! _ estou dizendo que pouco sabemos sobre nossa própria região.]

De qualquer forma sabemos que a história é contada pelos vencedores, e a AL é claramente uma derrotada.

Os espanhóis e portugueses aniquilaram os índios, extraíram toda a riqueza que puderam carregar _ e enriqueceram os demais países europeus, pois suas coroas eram incompetentes demais. Os colonizadores iniciaram a economia local, porém toda baseada em produtos para exportação para as metrópoles, o que não mudou com a independência e com o processo de industrialização.


O povo brasileiro, talvez de maneira inconsciente, é levado a amar tudo que vem da Europa e dos EUA, e a desprezar tudo que vem da AL. Um exemplo disso é a forma como tratamos amavelmente imigrantes alemães e desprezamos os bolivianos.

Ou quem sabe o brasileiro vive um paradoxo: tem baixa estima sobre si mesmo, e ao mesmo tempo se acha melhor que seus vizinhos.

América Latina


América Latina faz referência aos países americanos falantes das línguas derivadas do latim: espanhol, português e o francês. São 20 países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. 

São mais de 570 milhões de habitantes, em uma área de 21.069.501 km² (maior que a Rússia). O principal idioma é o espanhol e depois o português, francês, quíchua, guarani e outras.

As Veias Abertas da América Latina



Espero conseguir o que pretendo: enquanto leio o livro As Veias Abertas da América Latina, do escritor uruguaio Eduardo Galeano, vou criando posts para complementar a leitura e entender melhor algumas coisas _ mesmo Galeano tendo declarado no ano passado que o livro (escrito nos anos 70) era ruim.

Os posts visam dialogar com o livro _ eu não sei se tenho competência para tanto, mas acho que não custa tentar.

Las Venas Abiertas de America Latina
As Veias Abertas da América Latina
Folha de SP - Eduardo Galeano muda de ideia sobre 'As Veias Abertas da América Latina'

Comentários